Resenha #03: A Seleção

Nome: A Seleção
Autor: Kiera Crass
Editora: Seguinte

Nº de Páginas: 368
Sinopse: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar. 

"Mas haviam coisas – coisas importantes - que eu amava. E aquela folha de papel se erguia como um muro entre mim e o que eu queria."

 A Seleção conta a história de America Singer, uma garota doce e com personalidade forte e é de uma família humilde.
  Illéa é divida por castas, de Um a Oito, sendo Um a realeza e a Oito total pobreza. America pertence a casta Cinco, a casta dos artistas, ela canta, toca piano e violino muito  bem, é com seus talentos que ajuda a família a se manter. Ela namora escondido Aspen da casta Seis, que torna o relacionamento mais dificil, pois a casta dele é inferior , e sua mãe nunca aceitaria isso.O interessante do livro é que mostra uma sociedade com seus preconceitos, diferenças, e lutando pelas dificuldade
 Para agradar sua mãe, ajudar a sustentar a familia e com apoio de seu namorado, ela se inscreve para A Seleção, um concurso com 35 garotas que vão disputar pela coroa para ser a a princesa do principe de Illéa. E lógico ela é escolhida, e tem que conviver com todas as garotas, o príncipe Maxon e sua familia no castelo. Aos poucos Maxon vai eliminando as garotas até achar a ideal para a coroa.
 America não gostava da idéia de ir para a seleção, mas o que ela não esperava é virar amigo e confidende do príncipe, ajudando na escolha.A partir dae muitas coisas acontecem, os rebeldes atacam o castelo e America começa a ficar confusa com seus sentimentos.
    Este livro faz parte de uma trilogia e é narrado por America Singer. Gostei muito do livro no final ele me deu um gostinho de quero mais, não é uma leitura cansativa e a história te prende do incio ao fim fazendo com que você queira ler o próximo livro ( que já estou na metade). Tem certos momentos que America me irritou, mas também me fez dar algumas gargalhadas.

"Não era da Um, mas estava vivendo como se fosse. Tinha mais comida do que podia dar conta e a cama mais confortável possível. As pessoas me serviam o tempo todo, mesmo que eu não quisesse. Se eu precisasse de algo, bastava pedir.
A única coisa que realmente queria era algo que fizesse aquele lugar parecer menos um palácio. Queria minha família correndo pelos corredores, ou não estar tão arrumada."

  

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita.
Todos comentários serão respondidos com muito carinho.
Volte Sempre.
Beijos
Dayse Ribeiro e Ana Rita

Topo